Seminário de Dramaturgia do Teatro de Arena - SP, 1958.

 

Depoimento de Nelson Xavier
SNT - Serviço Nacional de Teatro - RJ, 1975.


artes.com
artes.com Jornalista, ator de teatro e cinema.
Estreiou no Teatro de Arena como intérprete em CHAPETUBA FUTEBOL CLUBE
Teve uma peça O QUARTO E A CASA debatida durante o Seminário de Dramaturgia do Teatro de Arena, São Paulo -1958.
Lí meu texto O quarto e a casa no Seminário de Dramaturgia, Meu trabalho foi bombardeado, mas também foi o do Jorge Andrade e de outros, de fora do Arena, que apareceram no começo. Muitos foram se afastando, criticando a liderança do Boal como uma visão rígida e unilateral da dramaturgia contemporânea. Só restou mesmo no seminário o pessoal do próprio Arena, que apoiou e acompanhou Boal na sua proposta de uma dramaturgia mais eficaz tecnicamente e mais realista no seu conteúdo e, principalmente, mais autenticamente brasileira na sua forma. Claro, Boal tinha sido discípulo de Nelson Rodrigues e vinha de um estágio nos Estados Unidos, onde estudou no Actor's Studio do Lee Strasberg. Ele buscava uma forma mais verdadeira de se representar no palco brasileiro. Essas preocupações se mesclavam com a juventude organizada e consciente de Guarniere e Vera Gertel de modo a se transformar mais tarde na plataforma cultural do grupo, que consistia em só montar autor nacional, de preferência estreante, e buscar um estilo brasileiro de interpretação dramática.
artes.com
artes.com O núcleo, como nós chamávamos o grupo, passou também a dirigir a empresa, quando José Renato teve que sair do País com uma bolsa de estudos. Então tudo era discutido e resolvido coletivamente. Além de nós (Guarnieri, Vianinha, Vera, Chico, Milton, Flávio e outros) fazia parte do núcleo o Henrique Cesar, o bom gaúcho que não entrava na empolgação. Os outros passavam o dia inteiro discutindo, de modo que passamos a viver o teatro em tudo e sempre. Essas discussões nos uniram  e deram unidade suficiente para cumprirmos aquilo  a que nos propúnhamos, já então coletivamente.. Na verdade o Teatro de Arena foi o primeiro elenco permanente de teatro profissional do Brasil a postular e planejar o seu trabalho e a organizar sua administração coletivamente, segundo uma política cultural de confrontação da realidade brasileira. A arte por ela mesma era alienação infame. O Brasil era descoberto todos os dias e era preciso denuncia-lo.E nós fazíamos teatro como se fôssemos salvar o mundo com ele. Hoje sei que sem essa paixão o teatro pode ser uma coisa muito pobre.
 
Durante esse período de vida e de trabalho apaixonado e fecundo, todos nós formamos nossa consciência de artista. Foi um dos momentos mais belos de minha vida. E para quem quiser ouvir, eu um dia ainda conto isso melhor.
Nelson Xavier em depoimento ao SNT- Seviço Nacional de Teatro, em 1975.
artes.com
Revista DIONYSUS - n.24
Serviço Nacional de Teatro
outubro de 1978