Vamos começar! Para estreiar eu escolhi um texto do dramaturgo, poeta, teórico e diretor de teatro Bertolt Brecht, tão íntimo de alguns de nós. 
O trecho não 
versa exatamente sobre teatro, mas é muito necessário para nós que fazemos:

"O prazer sexual torna-se, entre nós, uma obrigação conjugal; o prazer 
artístico está a serviço da cultura; e aprender não significa um 
conhecimento agradável, mas sim enfiarmos o nariz num objeto de 
conhecimento. Nada do que fazemos representa um esforço de alegria e para 
justificarmos os nossos atos não invocamos o prazer que tivemos, mas, sim o 
suor que nos custou."

 


Bertolt Brecht (1898-1956)
"Pequeno Organon Para o Teatro"

Na próxima reflexão:
Louis Jouvet

Início