A R T E S
  • Pagina Principal
  • Artes Cênicas
  • Artes Plásticas
  • Artes Musicais
  • Artes Literárias
  • Cultura Popular
  • Manifestos
  • Campanhas
  • Contate-nos
  • CARNAVAL
  • Histórias
  • Escolas
  • SÃO JOÃO
  • Santos e Festa
  • Complexos
  • MITOS
  • SACí

  •  LAN

    Integrado em 1952 à grande equipe reunida por Samuel Wainer, na redação de ULTIMA HORA, Lan, foi requisitado, com suas caricaturas, pelo efervecente processo político brasileiro.

    CPI DA IMPRENSA

    Os desafetos de Getúlio Vargas, na sua volta ao poder, vencendo as eleições presidenciais de 1950, tendo a UDN como principal porta-voz, instauram uma "CPI da Imprensa" para investigar o apoio incondicional dado pela ULTIMA HORA ao presidente, desde o seu primeiro número. A reação dos aliados de Getúlio no Congresso, estende a "CPI" aos outros jornais, deflagrando uma onda de denúncias e investigações na imprensa brasileira.

    FINANCIAMENTOS

    Apesar de nomeado Chefe da Casa Civil do Governo Vargas em 1951, Lourival Fontes, desafeto de Samuel Wainer, dono da ULTIMA HORA, aparece ao lado do arqui-inimigo de Vargas, Carlos Lacerda, dono da "TRIBUNA DA IMPRENSA", em plena polêmica dos financiamentos da Caixa Econômica Federal ao jornal anti-getulista.

    ACUSAÇÕES

    Armando Falcão, deputado federal aliado de Lacerda, participou intensamente da Comissão Parlamentar de Inquérito da Imprensa, acusando ao ULTIMA HORA e ao Governo Vargas.

    ROBERTO MARINHO

    Diretamente da direção do jornal O GLOBO, o jornalista Roberto Marinho, passa a explicitar suas posições pessoais nas páginas de seu periódico. Contrário à política de Getúlio teve longa briga pessoal e política com Samuel Weiner, fundador da ULTIMA HORA, num período em que não havia escrúpulos em relação à parcialidade na imprensa.

    O CORVO

    Todo vestido de negro, Carlos Lacerda, expressando profundo sofrimento, esteve no movimentado velório do reporter policial do ULTIMA HORA, Nestor Moreira, que havia sido espancado e morto em atrito com um policial numa delegacia de Copacabana em 1954.
    A notória morbidez de Lacerda, bem como o descomedimento de sua campanha política, evidenciaram-se a partir do fato de não ter sido conhecido do reporter assassinado e não gostar de crônicas policiais. Por encomenda de Samuel Wainer, Lan, desenhou a "ave negra" que acompanhou enorme e violento editorial com o título de "O Corvo".
    Tornando-se imediatamente em apelido, por consagração popular, o "corvo", acompanhou Lacerda até os últimos dias de sua carreira, permanecendo como imagem de referência histórica da política brasileira até os dias de hoje.

    MITO MAIOR

    Personalidade marcante na política cultural brasileira, Cacilda Becker, atriz fundadora do TBC, Teatro Brasileiro de Comédia, é uma das responsáveis pela profissionalização do teatro no Brasil, criou em 1958 a sua própira companhia.
    Tendo deixado o palco, vitimada por um aneurisma cerebral, logo após o primeiro ato da peça ESPERANDO GODOT de Samuel Becker, deixou o próprio teatro brasileiro à espera do seu segundo ato. Incansável batalhadora da dignidade profissional artística que foi, emblemáticamente proferiu: "Não me peça dada a única coisa que tenho pra vender"

    (c) www.artes.com