A R T E S
  • Pagina Principal
  • Artes Cênicas
  • Artes Plásticas
  • Artes Musicais
  • Artes Literárias
  • Cultura Popular
  • Manifestos
  • Campanhas
  • Contate-nos

  • DIVERSOS
  • CRIANÇAS
  • Paixão de Cristo
  • Teatros
  • CLÁSSICOS
  • Bibliotecas
  • Antiqüários
  • Museus & Galerias
  • PRÊMIOS
  • Entidades & Cia.
  • Fora de Ordem
  • DIA DO TEATRO


    Follow us on

  •  Cláudio Curi - ator e cantor

    CLÁUDIO CURI


    O ator CLÁUDIO CURI, como poucos sabem, começou sua carreira artística como cantor.

    No início dos anos 70, sagrou-se vencedor de dois Festivais Interclubes, promovidos pelo Clube Atlético Monte Líbano.

    A Partir de então, sempre como cantor, desenvolveu vários trabalhos em teatro, cinema, televisão, clubes e casas noturnas, chegando a gravar, em 1977, compacto pela RCA, como integrante do grupo "Special Business ", com música de sua autoria.

    Em 1973 estreou, como ator, em São Paulo na Peça "Corinthians meu Amor", de César Vieira, direção de Roberto Lage, ao mesmo tempo em que continuava sua carreira na música.

    A partir de 1983, participou das " semanas Elis ", que homenagiavam a cantora Elis Regina. Em agosto de 1987 apresentou um show no Gallery de São Paulo, com repertório de bossa nova e música românticas, que se tornaram sua especialidade.

    Desde novembro de 1987, quando da inauguração de sua casa PAISÀ PIZZA BAR , até maio de 1994, quando desligou-se da sociedade, se apresentou nesse piano bar, que se tornou ponto de encontro de grandes nomes da música, como Dorival e Nana Caimmy, Guilherme Arantes, Lucinha Lins, Claudete Soares, Alayde Costa, Johnny Alf e outros que, com frequência faziam dupla com o proprietário-cantor em gostosas "canjas" músicais.

    Em março de 1991, apresentou-se no Hotel Macksoud Plaza de São Paulo, na noite " As mais lindas canções do cinema ", da qual participaram expoentes da MPB.

    Em novembro do mesmo ano estreou o espetáculo "Mentiras Verdadeiras" no Teatro Crowne Plaza em São Paulo, sob a direção de Sérgio Mamberti, dentro do projeto Cult Crowne. Acompanhado por Evaldo Soares ao piano e Itamar Collaço no baixo, durante duas semanas de grande sucesso cantou clássicos da bossa nova, da música norte-americana e francesa, mostrando, também, um trabalho de ator, interpretando, entre as canções, o texto "Mentiroso" de Jean Cocteau. O espetáculo até a presente data ainda é apresentado em várias cidades brasileiras.

    Sua carreira de ator não teve menos brilho, em números trabalhos em cinemas, teatro e televisão.

    No teatro, em mais de 25 peças podemos citar "A Lei de Lynch", "Direita, Volver", Minhas loucas Mulheres", "Luar em Preto e Branco".

    Dos seis filmes, merecem destaque "O Beijo da Mulher Aranha", "Forever" , "Capitalismo Selvagem" e "Boleiros".

    Na Televisão, dentre as 15 novelas, foi o mordomo Jacinto de "Roda de Fogo", o mafioso Sidney de "O Salvador da Pátria", o açougueiro Pascoalino de "O Mapa da Mina", o Rogério Taverneiro de "As Pupilas do Senhor Reitor", o publicitário Rui de "Quem é Você" e o bicheiro Zairo Zanota de "Serras Azuis", além de participações em Tribunal na TV, da Bandeirantes.

    No recital que apresenta atualmente, exibido em 12 de maio de 1995 no piano bar do Hotel Bristal de São Paulo e, de agosto a outubro de 1995 no The Gallery de São Paulo, dentro do projeto "Business Night", bem como no Bar da Praia, da cidade de Santos (14/09/1995), e no bar "Vou Vivendo" de João Paulo (outubro de 1996), acompanhado por Luiz Chaves no contra-baixo e Décio Milnitzky, ao piano , Cláudio Curi canta, especialmente, clássicos da bossa nova, em interessantes releituras, bem como clássicos da música americana, em apresentações muito gostosas de Jazz e MPB que, certamente, proporcionam ao público momentos de raro prazer, no encontro com boa música.

    • DÉCIO MILNITZKY que, juntamente com Luiz chaves, ao contra-baixo, acompanha o recital de Cláudio Curi ao piano, constitui um dos músicos consagrados na noite paulistana. Estudou com Manfredo Fest e tocou com grandes nomes da música popular brasileira, tendo acompanhado Alayde Costa, Claudete Soares e outros cantores, expoentes de nossa música. Juntamente com Luiz Chaves, de 1989 a 1994, foi o responsável pelo som das quintas-feiras no Paisà Pizza Bar, em momentos inesquecíveis de jazz e bossa nova.
    • LUIZ CHAVES , o grande contrabaixista brasileiro, dispensa maiores apresentações. Integrante do Zimbo Trio, conjunto que, desde os anos 60 marcou os destinos da música popular brasileira, é proprietário, junto com outros integrantes do Trio, do CLAM, uma das melhores escolas de música de São Paulo. Luiz Chaves e seus dois outros companheiros do Zimbo Trio, Amilton Godoy e Rubinho, já tocou com os maiores expoentes da música popular brasileira, tendo desenvolvido bem sucedida carreira internacional.

    Mensagens: curic@terra.com.br



    Click para ouvir Cláudio Curi cantando!

    Veja os vídeos do Show no Tom Jazz!

    (c) www.artes.com